PLANO DE POUPANÇA

Plano de Poupança de Energia 2022-2023

Contexto

A crise geopolítica que atinge a Europa, em consequência da invasão da Ucrânia pela Rússia provocou graves perturbações ao mercado mundial da energia. A forte dependência europeia do gás natural russo obrigou a União Europeia a rever as suas políticas de energia, lançando novos desafios a todos os sectores da sociedade.

Como resposta a esta crise geopolítica, em março de 2022 a Comissão Europeia lançou uma ação europeia conjunta – REPowerEU – e em conjunto com esta iniciativa, surgiu o Regulamento “Poupar Gás para um Inverno Seguro”. Em março de 2023, este Regulamento foi alterado.

Porque a estabilidade do sistema energético europeu está em risco, é necessário reduzir, no imediato, a dependência de combustíveis fósseis, nomeadamente provenientes da Rússia, através da aceleração da transição energética e da redução dos consumos de energia, em particular do gás natural. Nesse sentido, a Comissão avançou com a proposta de criação de Planos Nacionais de Poupança de Energia. Apesar das poupanças alcançadas com estes Planos, subsistem graves dificuldades para a segurança do aprovisionamento energético motivando a sua manutenção.

Desta forma, o Plano de Poupança de Energia (PPE) 2022-2023, aprovado em RCM n.º 82/2022, de 27 de setembro, surge da necessidade dos Estados-Membros responderem ao repto da Comissão Europeia para a redução do consumo de gás em 15% entre agosto de 2022 e março de 2023, tendo este período sido estendido, através do novo Regulamento, até março de 2024.

Set

2022

PPE 2022-2023

Aprovado em RCM nº82/2022 de 27 de setembro

Nov

2022

Planos e pactos sectoriais

Pactos sectoriais assinados a 28 de novembro de 2022 com AIP, ANMP, APCC e CCP

Dez

2022

Comissão de Acompanhamento

Criada através do Despacho nº 14492/2022, de 19 de dezembro

Jan

2023

Comissão de Acompanhamento

Realizada a 1ª reunião e criado o grupo de trabalho técnico especial

Fev

2023

Monitorização PPE 2022-2023

4º relatório de progresso (dez/2022) verifica que foi superada a meta de 5% estabelecida para o final de 2022

Mar

2023

Lançamento do novo website

Publicado a 15 de março de 2023
https://planopoupancaenergia.pt

Abr

2023

Campanha de comunicação nacional

Conclusão da campanha nacional no Facebook, em parceria com META

Mai

2023

Comissão de Acompanhamento

Realizada a 2ª reunião

Jun

2023

Monitorização PPE 2022-2023

8º relatório de progresso (abr/2023) verifica que foi superada a meta de 17% estabelecida para o final de 2023

Jul

2023

Webinares sectoriais

Realizados webinares com indústria e AP local

É neste contexto que se afirma a importância do PPE 2022-2023, com uma aplicação transversal e célere, focado na gestão da procura, tendo como vetores estratégicos:

  • Apostar na eficiência energética e hídrica na indústria, diminuindo o seu consumo energético e aumentando a sua competitividade
  • Apostar na eficiência energética e hídrica no sector residencial e do comércio e serviços, bem como em campanhas promotoras de consumos equilibrados e sustentáveis
  • Promover a produção de eletricidade renovável para autoconsumo
 

O PPE 2022-2023 engloba um conjunto de medidas que se complementam e contribuem para a redução do consumo energético. As medidas de redução do consumo energético incidem nas áreas da energia e eficiência hídrica, abrangendo os sectores da administração pública, central e local, e o sector privado (indústria, comércio e serviços, e residencial).

Adicionalmente, importa destacar que existem vários fatores, instrumentos e projetos atualmente em curso e/ou que se perspetivam para o futuro próximo, com influência no período de redução de consumo em estudo e que, no seu conjunto, pretendem constituir a resposta global de Portugal.

Até ao final de 2022, o PPE 2022-2023 prevê uma redução de 5% do consumo de gás natural e até ao final de 2023 pretende alcançar um decréscimo de 17% deste consumo (superando a meta voluntária de 15%), face à média do período homólogo dos últimos cinco anos correspondente ao período inicial do Regulamento “Poupar Gás para um Inverno Seguro”. Prevê-se que o PPE 2022-2023 continue a dar resposta à extensão do Regulamento, cumprindo com a redução voluntária de gás natural até março de 2024. São três as grandes vertentes que contribuem para esta redução:

  • Medidas específicas do PPE 2022-2023
  • Injeção na rede de eletricidade produzida através de sistemas fotovoltaicos
  • Avisos do Fundo Ambiental, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)

15%

Redução voluntária de gás natural (agosto 2022 a março 2024)

8 426 milhões m3

Limite máximo de consumo
de gás natural (agosto 2022
a março 2024)

31/12/2023

Vigência do PPE
2022-2023
(a aguardar extensão)

O cumprimento do PPE 2022-2023 não se esgota nas medidas de redução do consumo de gás e, para o seu sucesso, é necessário o envolvimento de todos.

Resultados

Período de análise: agosto de 2022 a julho de 2023

Consumo nacional de
gás natural

Gás Natural
- 0 %

Face à média do período homólogo dos últimos cinco anos

Execução das metas estabelecidas no PPE 2022-2023 até ao final de 2023

Fotovoltaico
0 %
Fotovoltaico

Meta 9%

Contribuição da potência instalada por tecnologia fotovoltaica na Rede Nacional de Transporte para a redução do consumo nacional de gás natural

PRR
0 %
PRR

Meta 2.4%

Contribuição de medidas implementadas no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a redução do consumo nacional de gás natural

Gás Natural
0 %
Gás natural

Meta 17%

Contribuição global de medidas PPE 2022-2023 para a redução do consumo nacional de gás natural

No âmbito do PPE 2022-2023, estão a ser recolhidas e publicadas neste website as boas práticas e medidas de eficiência energética e/ou hídrica implementadas a nível nacional.

Faça parte deste desígnio nacional e partilhe as boas práticas implementadas na sua Entidade/Município.

Aceda aqui ao formulário de contactos, indicando no campo de mensagem “Partilha de boas práticas ou medidas implementadas” e a equipa do PPE 2022-2023 irá entrar em contacto.